• Home Slider
  • Home Slider
  • Home Slider

Inovação no Varejo

Sobre a Voiza

A VOIZA é uma empresa de soluções para o varejo com mais de 10 anos de atuação no mercado de TI nacional.

Concebemos e desenvolvemos meios de diferenciação e inovação para as organizações. Através da sinergia entre competências internas altamente especializadas e alianças estratégicas com parceiros globais.

Utilizamos os processos de análise de negócios para identificar e a tecnologia da informação para materializar novas formas de conduzir os negócios. Sempre buscando a redução de custos e o incremento das margens dos nossos clientes.

Voiza Boy

Inovação no Varejo

Gestores

Comprometimento com nossos clientes

Filipe Sardi

Filipe Sardi

Soluções

Mais de 15 anos de experiência em TI. Já conduziu projetos para negócios de logística, telecomunicações, indústrias de transformação, serviços e varejo. É responsável pela área de Soluções da Voiza.

Otávio Lima

Otávio Lima

Admin.Financeiro

Mais de 15 anos de experiência em TI. Foi idealizador e criador do Voiza ERP, um produto voltado para empresas de médio porte. Na Voiza é responsável por manter a idoneidade da empresa nas esferas administrativas, financeiras, fiscais, legais e de recursos humanos.

Fábio Patricio

Fábio Patricio

Tecnologia

Mais de 10 anos de experiência em TI. Responde pelos processos de pesquisa e atualização tecnológica da Voiza, dando suporte à concepção e desenvolvimento de soluções para os nossos clientes.

Soluções

Para as camadas de transformação de registros, diferenciação e inovação do varejo

  • Pesquisas realizadas pelo Gartner Group em 2013 apontam que 63% dos gastos de TI são para manter o negócio, 21% para crescer e apenas 16% para transformar. Uma grande parte do que é solicitado e disponibilizado nos aplicativos para as áreas do negócio não é utilizado. Há um desvio de cronograma e custo elevado nos projetos de TI.

    Para mudar estes cenários, a VOIZA criou uma linha de serviços que visa definir os projetos com maior precisão, tendo clareza em relação aos resultados esperados e ao escopo pretendido, concebendo e desenvolvendo o projeto através de tecnologias maduras. Assim, provemos uma solução com visão de longo prazo, antecipando o impacto do projeto na organização e suas estratégias empresariais.

    A Estratégia Tecnológica se tangibiliza através de uma equipe multidisciplinar formada por consultores de negócios e arquitetos de sistemas. Realizamos uma imersão no cliente, mapeando o estado atual de seus processos e sistemas existentes, bem como as expectativas das áreas em relação a um projeto de melhoria.

    O resultado do trabalho é uma orientação adequada e detalhada das reais necessidades do projeto: escopo, ganhos, riscos, tecnologias e recursos necessários para implantar a solução mais aderente ao negócio do cliente. Desta forma, garantimos que os benefícios esperados pela organização com a implantação de um novo projeto sejam de fato alcançados, dentro dos prazos e investimentos planejados.

  • O desenvolvimento de software sob medida é uma competência instalada na Voiza desde a sua origem. Nossos serviços visam soluções de ponta a ponta para o varejo. Ou seja, planejamos e executamos projetos em todas as camadas: transformação de registros, diferenciação e inovação.

     

    Nas camadas de transformação de registros e diferenciação contamos com uma equipe de consultores, arquitetos e desenvolvedores com pleno domínio do ramo varejista. Além disso, oferecemos soluções para otimização de estoques, preço e promoções.

    Na camada de inovação, utilizamos a expertise da Voiza de mais de uma década em projetos customizados, fazendo uso de modernas arquiteturas, metodologias e tecnologias, como SOA, BPM, JAVA EE e Mobile. Também aplicamos conceitos de ponta como a Loja do Futuro, que exemplifica bem a nossa capacidade de inovar no varejo.

    O objetivo da Fábrica de Projetos é construir aplicativos diferenciados e exclusivos para os clientes. Aproveitando todas as oportunidades possíveis para atrair e reter o consumidor, cada vez mais conectado e acessível através das tecnologias da informação.

  • Para que o time TI dos nossos clientes possam direcionar maiores esforços em novas oportunidades para alavancar o negócio, a VOIZA se responsabiliza pela gestão dos aplicativos, provendo suporte, atualização tecnológica e evoluindo funcionalmente as aplicações.

     

    São acordados níveis de serviço com nossos clientes que garantam a continuidade do negócio e processos transparentes que fazem uso de softwares para monitoramento, registro e acompanhamento de incidentes, objetivando sempre a maior disponibilidade dos aplicativos.

  • Em nossos projetos, utilizamos plataformas Oracle para camada de middleware, soluções Profimetrics para viabilizar o crescimento do negócio e soluções VOIZA para diferenciação, ofertando sempre produtos de ponta, sendo alguns posicionadas como líderes no quadrante mágico do Gartner Group, tais como:

    * Oracle Middleware

    * VOIZA – E-commerce

    * VOIZA – Customer Experience

    * Soluções Profimetrics para:

    - Preço

    - Promoções

    - Saldos

    - Otimização de Estoque

    - Contrato de Fornecedores

    - Analises Avançadas

Blog

Fique por dentro das novidades

mcommerce

Mobilidade para integrar o varejo digital ao varejo físico

Cresce confiança no m-commerce. Uma pesquisa recente realizada por duas empresas da área de mobilidade, a Pagtel e a Mobi.life, indica que quase 70% dos brasileiros que já fizeram algum tipo de compra pela internet e têm smartphones e tablets, utilizaram os dispositivos móveis para pagamentos on-line neste ano. Em igual período de 2013, a proporção era de 57%. O motivo do crescimento da confiança: praticidade. Eis uma oportunidade ímpar para diminuir o maior gap enfrentado pelo mercado online perante o físico.

Analisando números da Euromonitor Internacional, observamos que as vendas on-line em 2008 representavam 2% do total de vendas do varejo brasileiro. Em 2013 este número alcançou 3%. E a previsão para 2018 é que se atinja 5% (aproximadamente R$ 60 bilhões). Sob o ponto de vista dos números, aparentemente os 5% estimados para 2018 não são tão relevantes assim. Principalmente para alguns nichos, como o de supermercados, que possuem hoje uma representatividade bem menor.

Afinal, se há tantos brasileiros acessando a internet, seja por dispositivo móvel ou PC, esta projeção não deveria ser maior? Acredito que sim, mas há barreiras para que este número seja superior. É verdade que no ambiente on-line temos melhores preços, informações detalhadas sobre os produtos e uma variedade maior de escolhas. Por outro lado, no varejo físico, temos hábitos adquiridos há séculos: a conveniência, a possibilidade de experimentar, a possibilidade de devolver ou trocar ali, naquela mesma loja e com aquele mesmo vendedor. Além disso, a loja física alimenta uma necessidade inconsciente: “o prazer do imediatismo”.

O m-commerce é um canal que possibilita a promoção direcionada, bem como uma maior interação com os produtos. E o principal: a sensação da compra imediata, por impulso, se assemelhando ao varejo físico e diminuindo o principal gap entre o mundo digital e o físico. Mas como isto é possível?

Em primeiro lugar não podemos esquecer o básico: quem possui um smartphone possui acesso à internet, ao menos a grande maioria. Estes consumidores podem até esquecer a carteira em casa, mas não esqueceram este dispositivo, que está sempre ligado e pronto para ser utilizado, seja em casa, no trabalho, em uma festa, na academia, em qualquer lugar.

Então, temos que dar a oportunidade para estes consumidores encontrarem nossos produtos em locais e horários que antes não fazíamos ideia de que era possível. O já disseminado case da Tesco é um exemplo clássico, utilizar vitrines virtuais com QR Code. Mas não é só na Ásia não. Aqui no Brasil a Mercode, empresa que vende itens de supermercados pela internet, disponibilizou em duas estações de metrô de São Paulo 90 itens para venda, semelhante ao case da Tesco. A Netshoes disponibiliza um app através do qual você pode fotografar um tênis que você achou bacana, buscar um igual ou semelhante disponível na NetShoes e, com um clique, adquirir o mesmo.

Quando falamos em m-commerce, não podemos nos limitar a disponibilizar um site para ser acessado por usuários de smartphones e tablets. Temos que pensar além, criar soluções que permitam o cliente experimentar o produto e com um clique comprar. Se ele está dentro da minha loja, posso disponibilizar um app para autoatendimento, disponibilizar todas as informações do produto e deixar a escolha dele, se ele vai levar, pegar depois ou receber em casa. Já podemos pensar em novas formas de pagamento com dispositivos móveis, pois muitas vezes o incomodo da espera em uma fila supera o prazer do imediatismo, não é mesmo? Se o cliente quer receber o produto que comprou online no mesmo dia, podemos entregar na casa dele no mesmo dia ou então permitir que ele retire o produto na loja física. Veja, por exemplo, formas que grandes players on-line estão buscando para se tornarem presentes no “varejo físico”: Amazon Locker, Google Buffer Box e Swapbox.

Outro ponto a ser explorado pelo m-commerce é a compra recorrente. Apps que permitam somar experiências de compras positivas com compras rotineiras serão bem recebidas pelos consumidores. Exemplos muito simples e práticos: lista de medicamentos em farmácias ou a lista do “rancho” no supermercado.

Para finalizar, retorno a comentar sobre os 5% de compras on-line no varejo previstas para 2018. Serão 5% diretamente originadas do mundo on-line, mas não podemos pensar de maneira desconexa: o varejo on-line, seja m-commerce ou e-commerce, não existirá em 2018 como um canal isolado. O canal fisital estará disponível e a sinergia criada por estes canais complementares, vão transformar o varejo em favor dos consumidores.

Eisler Voigt / Diretor Comercial

@eislervoigt

ger2


Ambiente e mobilidade melhorando a experiência de compra

O principal entrave para desburocratizarmos os checkouts das lojas está com os dias contatados, ou melhor dizendo, faz parte do passado para vários estados brasileiros.

O INOVA NFC-e (Seminário de Inovações Tecnológicas para NFC-e), ocorrido em 13 de agosto em Manaus, mostrou que a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica é uma realidade e inúmeras empresas já estão se beneficiando com o seu uso, são apenas dois estados da federação que ainda não fazem parte do projeto.

A NFC-e possibilita uma transformação significativa nos processos de venda do varejo. Inúmeras soluções foram apresentadas no evento, cases focando mobilidade e cloud computing, como aplicativos de gestão em nuvem e aplicações mobile para força de vendas das lojas.

Muitas empresas sabem das oportunidades que a NFC-e permite, como venda e checkout móvel, porém não conseguem sair da zona de conforto e ser vanguarda. Escutei nos bastidores do evento algumas objeções, como a indefinição por parte das principais empresas adquirentes quanto às homologações das soluções de venda, além disso, noto que algumas organizações buscam obter 100% de certeza em uma oportunidade de inovação, querem mapear todas as possibilidades, não correr nenhum risco na escolha de um determinado caminho.

Para as objeções que se referem às homologações dos adquirentes, destaco que ao menos dois dos maiores estão homologando soluções que estarão em produção ainda em 2014 e adquirentes entrantes homologam de imediato. Quanto ao receio em inovar, vale considerar nos projetos a adoção de modelos lean e ágil, pois estes levam ao recebimento de feedbacks rápidos que nos mostram o que está dando certo e errado, de forma que possamos rever as estratégias adotadas, corrigir desvios e assim alcançar os objetivos esperados.

Entendo que os consumidores brasileiros em breve terão uma das melhores experiências de compra de todo o mundo e este meu otimismo é alicerçado em dois pontos: o primeiro é que nossas lojas já oferecem um ambiente muito agradável, acima da média mundial, são lojas que utilizam muito bem dos espaços, iluminação, aromas, climatização, entre outros atributos utilizados por alguns gurus desta área.

O segundo ponto, advém da tecnologia móvel, que possibilita melhorar muito os processos das lojas, tornando-as mais produtivas, gerando benefícios para o lojista e, principalmente, para o consumidor. O Inova NFC-e mostrou cases no Brasil nos quais vendedores possuem em suas mãos, através de smartphone ou tablet, informações de todos os produtos disponíveis na sua loja ou em outras lojas da rede. E com apenas alguns cliques o produto está na mão do shopper e este efetua o pagamento diretamente para o vendedor, eliminado assim filas, ou seja, mais tempo disponível para todos.

Com as melhorias nos processos trazidas pela tecnologia mobile os gestores terão KPI´s para um controle muito mais efetivo do negócio. Não é sonho, é realidade com ROI muito claro. Não há mais como ficar de fora, não é mesmo?

Contato

Solicite uma visita de nossos consultores

Envie uma mensagem

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Para enviar sua mensagem digite os caracteres da imagem abaixo

Pelotas, RS – Brasil
Rua Dr. Cassiano, 197 – 96015-700
Fones +55 53 4062.9183 | +55 51 4063.8913

contato@voiza.com.br